Estilo de vida

Bariátrica diminui 60% a mortalidade de idosos

A cada dia que passa, cada vez mais as pessoas estão preocupadas com a sua estética e saúde. Não é à toa que os índices de cirurgia bariátrica têm aumentado tanto.

Afinal de contas, muito além do que uma questão estética, também é uma forma de garantir a qualidade de vida de uma pessoa.

Inclusive, de acordo com alguns estudos, essa é uma intervenção capaz de diminuir em 60% a mortalidade de idosos.

Cirurgia bariátrica e a saúde

De acordo com um estudo feito nos Estados Unidos, há diversos benefícios para a cirurgia bariátrica em pessoas obesas que têm algum tipo de comorbidade ou para idosos acima dos 65 anos.

Dentre os grupos que foram pegos para estudo, o risco de mortalidade por eventos relacionados com a saúde do coração reduziu em até 60%.

Aqui no Brasil, a cirurgia bariátrica tem por intuito reduzir o tamanho do estômago, a qual é recomendada para pessoas que tenham o IMC maior que 35, a partir dos 16 anos de idade.

Segundo os dados do Ministério da Saúde, entre os anos de 2006 e 2019, o número de idosos obesos aumentou de 16,1% para 23%. Esse tipo de intervenção é capaz de reduzir os riscos de eventos cardiovasculares.

Afinal de contas, melhora o controle de diferentes fatores de risco cardíaco como hiperlipidemia, hipertensão, diabetes e distúrbios respiratórios do sono, além de também estar relacionada a um menor risco de mortalidade por diferentes tipos de câncer.

Estudo aponta uma diminuição em 60% a mortalidade em idosos

Essa análise foi feita a partir do acompanhamento de 189.770 pessoas que foram inscritas no Medicare, o seguro de saúde americano.

Todas elas possuíam comorbidades limitantes ou com mais de 65 anos, e foram avaliadas durante quatro anos seguintes.

Eles foram divididos igualmente em dois grupos, um com os que passaram pela cirurgia e outro, de controle, com pacientes obesos que não aderiram à cirurgia.

Os resultados, por sua vez, foram todos publicados no Journal of the American College of Cardiology, os quais apontaram que aqueles que fizeram a cirurgia tiveram uma queda de 37% de mortalidade, 54% de insuficiência cardíaca, 37% de infartos e 29% de casos de AVC.

Agora, para os idosos com idade superior a 65 anos, representavam 33% dos participantes do estudo, todos os resultados foram muito mais expressivos: 60% na redução do risco de mortalidade por todas as causas.

E como se isso não bastasse, 79% menor risco de hospitalização por insuficiência cardíaca, 80% menor risco de infarto, mas nenhuma diferença em relação ao risco de AVC.

O mais interessante é que, para a pesquisa, os grupos que foram separados de forma bem pareada. Em ambos os casos, tinham pessoas com hipertensão, diabetes sem complicações e doença pulmonar obstrutiva. Ou seja, torna tudo ainda mais preciso.

Ademais, segundo os dados do IFSP, esse tipo de cirurgia ainda é feita em menos de 1% dos pacientes elegíveis.

Sendo assim, não há como negar que a cirurgia bariátrica ou cirurgia metabólica é capaz sim de diminuir a mortalidade, além de oferecer melhor qualidade de vida.

Veja outros conteúdo e dicas

Qual a sua reação?

Animado
0
Feliz
0
Apaixonado
0
Mais ou menos
0
Empolgado
0

Você pode gostar

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.